top of page
  • acesabacabal

Intercâmbio sobre Barraginhas em Oeiras - Piauí


Foto Oficial do Intercâmbio Barraginhas no Piauí


Nos dias 2 e 3 de maio de 2024, ocorreu um intercâmbio na comunidade de Ipoeira, no município de Oeiras, Piauí. A atividade faz parte do projeto “Barraginhas como estratégia de fortalecimento da adaptação de sistemas agroecológicos às mudanças climáticas na Amazônia”, implementado pela Acesa, JNT, Tijupá, GEDMMA e Rama, com apoio da Inciativa Base/Avina. Essa ação contou com apoio do Centro Educacional São Francisco de Assis (CEFAS).

O objetivo principal do intercâmbio foi compartilhar experiências sobre a implementação e importância das barraginhas, pequenas barragens usadas para captar água da chuva e conservar o solo. Este método é amplamente utilizado na agricultura familiar e sistemas agroflorestais para reter água da chuva, prevenir a erosão do solo e recarregar o lençol freático. É um importante aliado nas estratégias de enfrentamento às mudanças climáticas.


Foto de uma Barraginha | Fotográfo: Rodrigo de Sousa


Durante o intercâmbio, houve diversas atividades. No primeiro dia, ocorreu uma apresentação e alinhamento das atividades. No segundo dia, os participantes dirigiram-se à comunidade de Ipoeira, a 30 km de distância da sede, onde puderam conversar com lideranças da comunidade e uma apresentação sobre o trabalho do CEFAS com as barraginhas. Após isso, visitaram três barraginhas, discutiram sobre a importância do projeto e vislumbraram as possibilidades que as barraginhas oferecem, como criação de animais, de peixes e irrigação de culturas diversas.

Os participantes falaram sobre a importância da água para o subsolo, para a criação de animais e para o crescimento das plantas. Também destacaram a valorização do trabalho manual e sustentável, como o uso do boi de arado, valorizando o conhecimento tradicional e a preservação do meio ambiente.


Momento da visita às Barraginhas na comunidade | Fotógrafo: Rodrigo Sousa


Além das atividades de campo, proporcionamos momentos de troca de experiências entre agricultores/as familiares e técnicos/as das organizações envolvidas. Durante esses encontros, discutimos os resultados e desafios enfrentados na implantação das barraginhas, com o objetivo de aprimorar as práticas e maximizar os benefícios para as comunidades rurais. Observamos também o importante envolvimento da comunidade nesse processo e a perspectiva que assumem ao transferir conhecimentos, contribuindo para melhorar a qualidade de vida em várias perspectivas, como a adaptação e mitigação climática. Essa abordagem fortalece as capacidades de produção, permitindo às comunidades um importante aliado no controle as mudanças climáticas e a consolidação do trabalho da agroecologia.


Momento de partilha com a comunidade | Fotógrafo: Rodrigo Sousa


Os parceiros envolvidos no intercâmbio foram: Acesa, Tijupá, Justiça nos Trilhos e o Centro Educacional São Francisco de Assis (CEFAS). Este intercâmbio pode demostrar a importância da colaboração entre organizações e comunidades para promover práticas sustentáveis, agroecológicas e melhorar a qualidade de vida para todos e todas.


4 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page